Apontamentos Para O Futuro (EBook)

wook 4.49 € Comprar

Desde dezembro de 1952, quando Nelson Mandela foi banido pelo governo do apartheid da África do Sul, até sua libertação em fevereiro de 1990, o mundo não só ficou privado da presença como da sabedoria de um grande homem: era crime sujeito a prisão citar o seu nome, ou seus escritos. No entanto, em 38 anos de prisão, Mandela não foi silenciado. Suas palavras eram ditas e ecoadas por meio de sussurros ou contrabandeadas para fora do cárcere e divulgadas por companheiros exilados. Agora, as palavras...

Saiba mais

Descrição

Desde dezembro de 1952, quando Nelson Mandela foi banido pelo governo do apartheid da África do Sul, até sua libertação em fevereiro de 1990, o mundo não só ficou privado da presença como da sabedoria de um grande homem: era crime sujeito a prisão citar o seu nome, ou seus escritos. No entanto, em 38 anos de prisão, Mandela não foi silenciado. Suas palavras eram ditas e ecoadas por meio de sussurros ou contrabandeadas para fora do cárcere e divulgadas por companheiros exilados. Agora, as palavras de Mandela tomam o mundo com suave, mas contundente, força.Apontamentos para o futuro, um lançamento da Rocco, reúne frases e ditos de um dos maiores líderes dos tempos atuais. A coletânea foi construída a partir de arquivos pessoais, discursos, correspondências e gravações de áudio, e mostra o perfil de um grande homem por meio de suas palavras. Afinal, como Mandela disse em uma de suas cartas: "Um bom texto também pode nos lembrar dos momentos mais felizes de nossas vidas, trazer ideias nobres a nossos refúgios, nosso sangue e nossas almas. Pode transformar a tragédia em esperança e vitória."Com texto de apresentação do arcebispo Desmond Tutu, Apontamentos para o futuro tem em seu conteúdo citações inéditas, retiradas das cartas enviadas por Mandela da prisão para a mulher, os filhos e os amigos, além do manuscrito autobiográfico inédito, escrito durante a prisão, na Ilha de Robben, e da íntegra de seu discurso de aceitação do Prêmio Nobel da Paz, em 1993. Através delas é possível conhecer um pouco mais do chefe de Estado que, muito mais do que um racialista, foi um líder humanitário único, capaz de perdoar inimigos, manter a esperança e buscar a reconciliação pacífica.

Detalhes

Do mesmo autor

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais