As Seis Doenças do Espírito Contemporâneo

wook 15.38 € Comprar

Longe das luzes da ribalta do oeste europeu, um dos mais fortes argumentos em favor da misteriosa fertilidade da cultura romena é o filósofo Constantin Noica, um tesouro que a sua terra continua a guardar como um ás escondido na manga. É dele Seis Doenças do Espírito Contemporâneo, obra inaugural da colecção Biblioteca Record de Filosofia, que vai trazer ao leitor aquelas obras-primas da filosofia - desta e de outras épocas - que, tendo conquistado o respeito e a admiração dos maiores pensadores,...

Saiba mais

Descrição

Longe das luzes da ribalta do oeste europeu, um dos mais fortes argumentos em favor da misteriosa fertilidade da cultura romena é o filósofo Constantin Noica, um tesouro que a sua terra continua a guardar como um ás escondido na manga. É dele Seis Doenças do Espírito Contemporâneo, obra inaugural da colecção Biblioteca Record de Filosofia, que vai trazer ao leitor aquelas obras-primas da filosofia - desta e de outras épocas - que, tendo conquistado o respeito e a admiração dos maiores pensadores, ainda não abriram caminho até o público mais vasto. Numa época de uniformização estéril da cultura mundial, a mensagem de Constantin Noica, vindo de fora e de longe dos centros dominantes, é a voz da diferença, a voz da autêntica criatividade, tão marginal na sua proveniência geopolítica quanto central no seu significado humano e espiritual. A Biblioteca Record de Filosofia é uma colecção de jóias raras que até agora tinham permanecido privilégio de um grupo selecto de leitores. Constantin Noica é praticamente desconhecido fora da Roménia, mas todos os escritores e pensadores romenos de maior sucesso no exterior, como Emil Cioran, Eugène Ionesco e Mircea Eliade, o consideram como mestre. Os próximos volumes da colecção trarão Xavier Zubiri - o maior filósofo espanhol da segunda metade do século, jamais traduzido no Brasil; Eugen Rosenstock - que Martin Buber, Paul Tillich e Otto Maria Carpeaux consideravam o mais genial pensador religioso da sua época e Mário Ferreira dos Santos - criador da mais poderosa obra filosófica em língua portuguesa.

Detalhes

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais