O Conflito dos Paradigmas

wook 12.59 € Comprar

Quando, no inicio dos anos 1980, Habermas afirma que a modernidade é um projecto inacabado, renova a sua confiança numa razão então acusada de ter torneado possível a barbárie totalitária. No presente, tornou-se um dos filósofos contemporâneos mais influentes e a sua vontade de renovar os projectos modernos é largamente partilhada. No entanto, será verdade que esta renovação impõe uma mudança do paradigma? Em que consiste a tal mudança e qual o seu preço? Renunciando à Filosofia do sujeito em proveito...

Saiba mais

Descrição

Quando, no inicio dos anos 1980, Habermas afirma que a modernidade é um projecto inacabado, renova a sua confiança numa razão então acusada de ter torneado possível a barbárie totalitária. No presente, tornou-se um dos filósofos contemporâneos mais influentes e a sua vontade de renovar os projectos modernos é largamente partilhada. No entanto, será verdade que esta renovação impõe uma mudança do paradigma? Em que consiste a tal mudança e qual o seu preço? Renunciando à Filosofia do sujeito em proveito da comunicação e da intersubjectividade, não estaremos a correr o risco, como acredita Alain Renaut, de minar o fundamento da responsabilidade pessoal na qual repousa o Estado de direito? Então não seria preferível renovar o projecto moderno continuando no seio da filosofia do sujeito? A presente obra procura responder a estas questões, confrontando sistematicamente as duas estratégias de renovação do projecto moderno e pondo em evidência os desafios subjacentes aos diferentes paradigmas filosóficos e ao seu conflito.

Detalhes

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais