O Existencialismo e a Sabedoria das Nações

wook 13.7 € Comprar

Os textos que esta antologia inédita recupera, "totalmente empenhados e totalmente livres", foram publicados em Les Temps Modernes, revista que Sartre e Beauvoir fundaram em 1945. Neles, a autora reivindica-se solidária das circuns­tâncias em que intervém, e faz dessa solidariedade uma oca­sião e um objecto de pensamento. "O homem procura sempre o seu próprio interesse", "A natureza humana nunca mudará", "Longe da vista, longe do coração", "Ninguém dá nada a ninguém", "Enquanto se é novo, é tudo...

Saiba mais

Descrição

Os textos que esta antologia inédita recupera, "totalmente empenhados e totalmente livres", foram publicados em Les Temps Modernes, revista que Sartre e Beauvoir fundaram em 1945. Neles, a autora reivindica-se solidária das circuns­tâncias em que intervém, e faz dessa solidariedade uma oca­sião e um objecto de pensamento. "O homem procura sempre o seu próprio interesse", "A natureza humana nunca mudará", "Longe da vista, longe do coração", "Ninguém dá nada a ninguém", "Enquanto se é novo, é tudo muito bonito", "Não andamos cá para nos divertirmos"… Estes lugares comuns, estes dados adquiridos que constituem a sabedoria das nações, exprimem uma visão do mundo incoerente, cínica e omnipresente, que é preciso pôr em causa. É em nome deles, com efeito, que se censura ao existencialismo oferecer ao homem uma imagem de si próprio e da sua condição, determinada a desesperá-lo. Contudo, e bem pelo contrário, esta filosofia quer convencê-lo a recusar as consolações da mentira e da resignação: confia no homem. Índice: 1 O Existencialismo e a sabedoria das nações 2 Idealismo moral e realismo político 3 Literatura e metafísica 4 Olho por olho

Detalhes

Do mesmo autor

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais