O Mal: Homem Culpado, Homem Sofrido

wook 20 € Comprar

Nesta obra, dividida em duas partes, são apresentadas, em primeiro lugar, as soluções metafísicas clássicas para o problema do mal. A tradicional visão cristã do pecado original, a tese que explicava o mal pela ignorância e fraqueza da vontade humana, a ideia de que o mal tinha a sua origem numa vontade perversa ou mesmo indiferente, eis os temas que fundam os quatro capítulos da primeira parte. Aqui todo o mal físico é liminarmente reduzido o mal moral, de acordo com o esquema clássico da retribuição...

Saiba mais

Descrição

Nesta obra, dividida em duas partes, são apresentadas, em primeiro lugar, as soluções metafísicas clássicas para o problema do mal. A tradicional visão cristã do pecado original, a tese que explicava o mal pela ignorância e fraqueza da vontade humana, a ideia de que o mal tinha a sua origem numa vontade perversa ou mesmo indiferente, eis os temas que fundam os quatro capítulos da primeira parte. Aqui todo o mal físico é liminarmente reduzido o mal moral, de acordo com o esquema clássico da retribuição próprio de uma metafísica da ordem.O falhanço deste tipo de metafísica é apresentado a seguir na segunda parte que assinala uma mudança fundamental de método que, correspondendo à crise da metafísica, passa da justificação à descrição do mal. Objectivo que se realiza por meio da introdução de uma fenomenologia da passividade humana. Neste tipo de reflexão é sublinhada a irredutibilidade do mal físico ao mal moral. O sofrimento da raiz do mal é revelado como uma experiência de contraste que desde logo afirma unidade ambígua da revolta e da esperança.

Detalhes

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais