Philosophica, 41

wook 10 € Comprar

O número 41 da Philosophica dedica a secção ARTIGOS a Max Stirner, um dos mais originais pensadores do século XIX. Crítico da tradição racionalista da filosofia, mas sobretudo veemente polemista contra os seus contemporâneos, Max Stirner, pseudónimo de Johann Caspar Schmidt, ficará para sempre ligado à sua obra maior Der Einzige und sein Eigentum, de 1845, um manifesto a favor do reconhecimento do indivíduo como realidade irredutível a todo e qualquer universal. Esta subtracção do indivíduo à universalidade...

Saiba mais

Descrição

O número 41 da Philosophica dedica a secção ARTIGOS a Max Stirner, um dos mais originais pensadores do século XIX. Crítico da tradição racionalista da filosofia, mas sobretudo veemente polemista contra os seus contemporâneos, Max Stirner, pseudónimo de Johann Caspar Schmidt, ficará para sempre ligado à sua obra maior Der Einzige und sein Eigentum, de 1845, um manifesto a favor do reconhecimento do indivíduo como realidade irredutível a todo e qualquer universal. Esta subtracção do indivíduo à universalidade liberta o pensamento do Único dos restos de essencialismo que Stirner diagnostica como vício ainda persistente nas teorias do seu tempo e abre caminho à filosofia existencial do século XX: em vez de pensar o indivíduo como parte de uma essência previamente dada no seio da qual perde inevitavelmente os seus traços diferenciadores, a individualidade identificar-se-á em última instância com a realização que cada um conquista na sua existência.

Detalhes

Do mesmo autor

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais