Literatura Infantojuvenil (EBook)

wook 8.49 € Comprar

Os leitores deste livro terão contato com boa parte dos resultados já obtidos pelos grupos de pesquisa, pertencentes ao Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq ou experiências como docentes em Universidades diversas. Todos eles, de uma forma ou de outra, procuram ampliar o inventário teórico-prático, acerca das modalidades de representação desencadeadas pela Literatura Infantojuvenil na atualidade. A partir de suportes metodológicos interdisciplinares, acham-se integrados os projetos de docentes-pesquisadores...

Saiba mais

Descrição

Os leitores deste livro terão contato com boa parte dos resultados já obtidos pelos grupos de pesquisa, pertencentes ao Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq ou experiências como docentes em Universidades diversas. Todos eles, de uma forma ou de outra, procuram ampliar o inventário teórico-prático, acerca das modalidades de representação desencadeadas pela Literatura Infantojuvenil na atualidade. A partir de suportes metodológicos interdisciplinares, acham-se integrados os projetos de docentes-pesquisadores atuantes nos programas de diversas instituições brasileiras ou portuguesas. Literatura Infantojuvenil: diabruras, imaginação e deleite pretende dar a sua contribuição significativa, levando a todos os que, de uma forma ou de outra, educadores ou pais, se interessam pelas delícias e diabruras da Literatura Infantojuvenil. Este livro apresenta análise de temas (homossexualidade, ideologia, preconceitos) e análise de textos infantis de autores consagrados quais sejam: Jardins (de Rosena Murray), A maior flor do mundo (de Saramago), Chapeuzinho Amarelo (de Chico Buarque). O Verde Brilha no Poço (de Marina Colasanti), Os Pregadores do Rei João (de Luiz Camargo), João por um Fio (de Roger Mello) e O Guarda-chuva do Vovô (de Carolina Moreyra). denominador comum: seus autores, pesquisadores da Leitura e da Literatura Infantojuvenil, em seus possíveis desdobramentos, acreditam que é possível utilizar o texto literário de qualidade como fonte de prazer e leitura crítica no ensino e em seu cotidiano. Eles, também, são conscientes de que, apesar de muitas campanhas, encontros, simpósios, concursos e de- mais eventos, há muito ainda a fazer no que tange à Leitura e à Literatura infantojuvenil no Brasil.

Detalhes

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar no site consente a utilização dos cookies. Saber mais